Artigos
05/11/2012 - MINHA HISTÓRIA EM NY: A Maratona que não aconteceu...

Minha Historia em NY, a Maratona que não aconteceu. O inimaginavel cancelamento da Maratona de Nova Yorque nessa 6 feira dia 02/11 vai ficar marcado na história. E consequentemente o fato da mais famosa Maratona do planeta não ocorrer, foi o ultimo golpe na semana + complicada da minha recente vida de corredor maratonista. Isso realmente foi o tiro de misericordia na minha preparação de 10 meses voltada para fazer o meu recorde pessoal numa prova casca grossa como NY. Passei pela longa espera pela confirmação do voo, do cancelamento da minha hospedagem e da confirmação da nova acomodação a menos 9 hs do embarque (graças minha filha que ficou + de 6 hs trabalhando duro p/ me achar um apto), da fila de quase 1 hora por taxi p/ Manhattan, enfim, uma luta enorme para ter chance de botar em pratica tudo que estudei e treinei para me dar bem em NYC. O fato é que mesmo tendo feito quase tudo que era possivel para atingir minha meta, eu fui pego de surpres, a pois a natureza tem seus próprios plano,s e dessa forma apareceu Sandy no caminho do centro do universo, e sem tomar conhecimento da programação local, trouxe um rastro de destruição por boa parte dos 5 bairros da grande Nova Yorque, bairros que são cruzados pelas corredores ao longo da Maratona. Até o momento foram 41 mortes, sendo que 19 em Staten Island, local onde começa a festa da Maratona, que esta devastada, ainda enterrando seus mortos. Dificil pensar que seria ali o inicio de uma prova que tem por grande atrativo o povo nas ruas, numeros que nenhuma outra cidade no mundo se aproxima, são sempre + de 1 milhão nas ruas gritando, torcendo e incentiva ndo os anonimos que correm essa prova maravilhosa. Mesmo sendo dificil de engolir um cancelamento a menos de 48 horas da largada, em vista dos fatos, sou obrigado a acatar e repensar meus planos, e dar uma boa revisada na cartilha dos valores que me foram ensinados e que devem nortear nossas atitudes e ações. Pensando friamente, entendo tanto a presidentedo NYRR, Mary Witenbergue que tentou realizar o seu evento até o final , tentou transformar a prova num grande Teleton, negociou com patrocinadores a doação de valores e produtos para as vitimas do Furacão e usou pesadamente os dos $340MI que a cidade arrecada, sendo o maior evento, da maior cidade do planeta. Mas o tiro saiu pela culatra, pois o Prefeito Michael Bloomberg que mesmo tendo feito um pronunciamento hoje as 13 hs confirmando a prova, voltou atras e cancelou o evento menos de 4 hs depois, precionado que estava pela opinião publica, moradores, etc... que não concordavam com a festa num momento critico como esse. A cidade que tem o maior publico festejando a Maratona, nesse ano achou que não estava no clima para a festa. Veja, a impressão que tive desde que cheguei em NYC é que mesmo com o ocorrido a cidade esta como eles mesmos diriam em ''pretty good shape'', pois se existe um local resiliente, que aguenta o tranco, essa cidade é NYC, que é porreta para enfrentar situações criticas. Qdo cheguei a Manhattan vindo pela QueensBorough e desci na 2 avenida próximo da 62th vi muita, mas muita gente andando, isso pq eram 18:30 e não tinha Metro e poucos onibus. O lado sul ta sentindo muito, ali sim a coisa ta preta, passei por lugares totalmente sem luz, e isso faz toda a diferença, pois sem luz, eles ficam tb sem internet, comercio, transporte, segurança, etc...risco total, mas té que a policia se faz presente, no meio do breu sempre aparece um carro de policia. A coisa ta melhor aonde estou, Hells Kitchen, perto do Columbos Circle, to a menos de uma quadra do local onde a grua esta pendurada, com policiais na minha porta 24/7. Aqui tem eletricidade, minha internet vai bem, lojas e restaurantes funcionam, o metro não funciona mas tem uma boa porção de taxis como sempre, mas a gasolina ta escassa, por isso a questão do transporte vai piorar antes de melhorar. Só pra se ter uma idéia, na saida da Expo hoje as 17 hs, tentei pegar uns 15 taxis, todos recusaram pois ou só iam p/ o norte, preferencialmnte middle east ou upper east side ou pq não tinha combustivel p/ fazer a corrida e os onibus na grande maioria Out of order. Enfim, veja como é o destino, me fez fazer o maior esforço, treinar horrores, perder peso, me preparar e adivinha, mesmo com o cancelamento chego a conclusão que mesmo sem a prova só ganhei com esse ano de Maratona, pois hoje percebo que de fato o duro não é correr uma Maratona, mas sim se preparar p/ ela, como muitos sempre me falavam. A prova é a ultima e derradeira etapa, que no meu caso e de outros 47 mil corredores, não vai acontecer. Mas eu vou ser feliz em alguma outra Maratona em breve, e só ganhei com mais esse ciclo de preparação, de onde saio forte, magro, com novos amigos e com + experiencia, pronto p/ o que vier. Não deu esse ano em NYC, paciencia, mas em breve eu volto. Tomara que todos se recuperem, que a cidade fique bem, pois agora, eu tenho contas acertar com NYC. Obs: Olha que sina, agora tenho agasalho, tenis, luva, tapa ouvido, camisetas de uma prova que não rolou, vou guardar, quem sabe um dia isso vale uma grana no E.Bay...hahaha Me chamo Ricardo Pini, sou consultor patrimonial, tenho 46 anos , sou um corredor Maratonista recente, treino e participo da organização dos corredores do Esporte Clube Pinheiros. Comecei a correr em provas em Janeiro de 2006 nos 10K de aniversário de SP, assim, seguindo alguns principios desse esporte demorei 28 meses e 50 provas até correr Rotterdam em Abril de 2008 a minha primeira Maratona e de lá p/ cá já se foram + de 130 provas, dentre elas 5 Maratonas (Rotterdam/Chicago/São Paulo/Porto Alegre/Buenos Aires). Quase corri NYC Marathon em 2012.

Ricardo Pini - Maratonista e Sócio do ECP

Vídeos

15/11/2013 - BRIEF MARATONA MIZUNO UPHILL
12/11/2013 - TRILHA x ASFALTO
20/05/2013 - COMPLEMENTOS DA CORRIDA: NATAÇÃO
27/04/2013 - DESAFIO COACHES PHARMATON 2013
15/05/2013 - DESAFIO PHARMATON 2012

Apoios


Atenção Atletas !!

Momentos 2016

  

Roma Comunicação