Artigos
05/01/2004 - A VIAGEM DE UM TRIATLETA

Posso dizer a todos meus amigos da Trilopez, que a viagem de férias que eu realizei no mês de Janeiro, competindo em 3 países diferentes, será inesquecível. A primeira parada talvez tenha sido a mais emocionante: Triatlhon Internacional de La Paz (Argentina).

Uma dica do nosso amigo triatleta argentino Carlos Tonon. Aconteceu exatamente o que ele descreveu. Uma cidade inteira nas ruas aplaudindo, dando água, incentivando, empurrando, dando as mãos para o tradicional tapinha. Uma emoção enorme. Uma emoção comparada apenas a Meia Maratona do Rio de Janeiro, onde o carioca participa da prova com o mesmo entusiasmo dos argentinos.

Eu recomendo que todos, que puderem, façam essa prova ano que vem. Acontece sempre em Janeiro. Depois veio a grande missão. Completar bem o Half Ironman mais difícil do planeta: Half Ironman de Pucón ( Chile). Uma prova muito dura que requer concentração, determinação, disposição e muita garra. Dessa vez estava em companhia dos amigos trilopenses Diego, Arturo e Mogi. Além de muita risada, o tempo todo, tenho certeza que uma grande amizade começou nessa prova. O convívio de 5 dias entre os 4 atletas, foi excelente. E como deu tudo certo entre nós quatro, não poderia ser diferente na prova. Todos fomos muito bem, cada um na sua categoria.

Além dos passeios inesquecíveis como a subida no Vulcão, a partida de Brasil e Chile, as piadas, as cantorias do Arturo logo pela manhã. Uma viagem para não esquecer. Para quem gosta de grandes desafios, eu recomendo. Lá é GO HARD OR GO HOME. E para completar, fui para os EUA encarar a Meia Maratona de Miami. Já estava cansado das duas últimas provas, mas como estava de férias, acabei descansando o suficiente para diminuir o meu tempo da Meia do Rio. Corri em 1h33. Fui o segundo melhor brasileiro na prova, e fiquei entre os 100 primeiros, num total de 5700 competidores. Acho que representei bem o Brasil e a Trilopez. Mas como a meta era fazer 4 provas em 4 semanas e em 4 países, tive que encarar o Triathlon Internacional de Santos. Confesso que na corrida, minhas pernas já estavam reclamando, e pensando no grande sonho de 2004, que será completar o Ironman de Floripa, resolvi seguir os conselhos do meu guro Ironman Bruce, e me poupei para não sofrer nenhuma lesão.

Tenho as quatro medalhas na minha frente, aqui no trabalho, e elas me dão uma alegria enorme. A alegria de saber que estou bem de saúde, e com uma cabeça muito legal, pois só quem faz provas longas sabe o poder de uma mente forte. Ela te leva a lugares que você jamais poderia imaginar que chegaria algum dia.

Obrigado pela torcida de todos

Texto escrito pelo triatleta Rogério Portela, integrante da equipe desde Junho de 2003

Vídeos

15/11/2013 - BRIEF MARATONA MIZUNO UPHILL
12/11/2013 - TRILHA x ASFALTO
20/05/2013 - COMPLEMENTOS DA CORRIDA: NATAÇÃO
27/04/2013 - DESAFIO COACHES PHARMATON 2013
15/05/2013 - DESAFIO PHARMATON 2012

Apoios


Atenção Atletas !!

Momentos 2016

  

Roma Comunicação