Resultados
11/03/2012 - MARCIO TANAKA NO CIRCUITO CBTRI DE TRIATHLON ETAPA SHORT EM GAROPABA !!

Acompanhem abaixo o relato do triatleta Márcio Tanaka sobre a prova e seu resultado no Short Triathlon em Garopaba:

"Grande final de semana de resultados nas provas curtas ! Espero que voltemos a dar importância a essa distância. Chega de "quem não é iron, não é triatleta". E muitos parabéns para a galera do Troféu Brasil, em especial aos estreantes! Pois bem, sobre a prova em Garopaba-SC, 1ª etapa do Brasileiro de Sprint (short) da CBTri: agua fria e mexida, calor e nível altíssimo. Natação 13.41 (1.000m de praia a praia) + Bike 37.17 (mais de 20km, 17 retornos (!!) e inclui a T1) + Corrida 21.00 (4,60km e inclui a T2), total 1h12m00, 9º lugar na categoria. Colocação horrível se pensar nas regras para o mundial, mas serão "pontinhos" importantes para o ranking rumo a Nova Zelândia. Prova de R$ 100,00 muito bem organizada, exceto pela cronometragem "manual". Sem chip e sem velcro. Como fizeram? Não sei rs. Novamente destaque para a inspeção da bike (tive que tirar meu clipe, fora das regras ITU, pois ultrapassa o STI), capacete, freios, rodas. Hidratação na corrida e frutas no final. Trajeto bem controlado, com policiamento e muitos staffs. Enfim, recomendadíssimo! Natação: como tava "24 graus" (duvido!), roupa de borracha PROIBIDA. Largou todo amador masculino junto, uma muvuca, mas consegui sair pertinho do primeiro pelotão. Água gelada demais mas a adrenalina resolve tudo. A distância maior e a menor flutuabilidade da roupa me ajudou bastante a sair bem da água. Nadar bem no triathlon com vácuo é realmente imprescindível. Bike: circuito de 6 voltas (!!) com 3 retornos cada volta. Perdi a roda de 2 pelotões, fortíssimos. E por isso quase terminei a bike já quebrado. Mas o legal foi ver a todo momento a elite passando, seja no sentido oposto, seja te ultrapassando. Ah, vácuo com a elite e com o sexo oposto é proibido! Tenho também que aprender a pedalar no drop bar. A estratégia era pegar um pelotão bom, fazer o que der na bike (leia-se: tentar respirar na roda dos caras) e rezar na corrida. Foi o que fiz, mas nos ultimos 6km resolvi aliviar pois não dava mais para seguir o ritmo dos malucos. Sem contar que é tenso demais andar o tempo todo na roda em um circuito tão travado. Corrida: circuito de 3 voltas num calor infernal. Mas como Penha e Vegas me mostraram, prefiro o CALORZÃO ao frio. Comecei quebradão mas depois recuperei. Na média, ritmo de 4.30 dentro do aceitável. Gostaria de 4.15 mas não fiz nenhum "polimento" para essa prova. O foco é mesmo o campeonato de Olímpico. O cara ganhou minha categoria correndo com 15 alto, é mole? A galera de SC, RS, RJ tá andando muito forte. Ainda assim, acho que só a elite fez sub-1h. Mas o melhor mesmo foi conhecer um lugar lindo, praias excelentes, comida muito boa. Preciso voltar lá para conhecer mais praias da região hehehe. Agradeço aos coaches e toda a equipe pela força e pela torcida! E principalmente à Evelyn, por tudo, sempre!

MARCIO TANAKA

Vídeos

15/11/2013 - BRIEF MARATONA MIZUNO UPHILL
12/11/2013 - TRILHA x ASFALTO
20/05/2013 - COMPLEMENTOS DA CORRIDA: NATAÇÃO
27/04/2013 - DESAFIO COACHES PHARMATON 2013
15/05/2013 - DESAFIO PHARMATON 2012

Apoios


Atenção Atletas !!

Momentos 2016

  

Roma Comunicação