Resultados
06/02/2011 - SUPERAÇÃO E EMOÇÃO NO CRUCE DE LOS ANDES 2011 !!

Nos dias 04, 05 e 06 de Fevereiro, a Trilopez participou com nove duplas do Cruce de Los Andes 2011. Essa é uma prova que desafia o ser humano perante as belezas da região andina entre Argentina e Chile.

Acompanhem abaixo a relação dos nossos atletas participantes:

- Edith/Lucila, Beatriz/Ana, Graziela/Dayane, Brunetti/Giglio, Marcia/Pastor, Leal/Felipe, Jeane/Guedes, Cassiano/Ricardo e Diego/Daniel.

Destaque para dupla Leal e Felipe que conquistaram a 23a colocação geral perante as quase 500 duplas participantes.

Segue abaixo alguns emocionados depoimentos:

* PROF. DANIEL COSTA

" Realmente foi o Cruce da Trilopez, me senti em casa apesar de estar bem longe de São Paulo. Tenho que agradecer ao meu amigo de longa data Prof.Diego Lopez, meu parceiro na prova e na viagem toda, no terceiro dia de prova fui "autorizado" pelo meu companheiro a seguir sozinho. Nesse dia pude testar meus limites naquelas matas e montanhas dos Andes, é duro! Mas é demais! Sobe montanha, desce montanha, desce na corda, corre no gelo, atravessa rio, bolhas no pé, emocionante ! E o visual então, deslumbrante! Aos amigos da Trilopez um agradecimento e um abraço do tamanho dos Andes pelos dias frios, empoeirados, mas extremamente divertidos com a agradável companhia de todos vocês, sempre de alto astral e prontos pra tudo! Valeu! Até Breve ! "

* ROBERTO GIGLIO

"Caro Diego, aí vai o meu relato do Cruce de Los Andes 2011

Por mais que se queira relatar, explicar, mostrar por fotos, etc., jamais conseguiremos retratar aos que aqui ficaram o que é participar de um evento como este. Não só pela dureza da prova em si, pelo seu percurso diferenciado, pelas maravilhas que pudemos ver, acessando trilhas fechadas aos turistas tradicionais, mas por toda a estrutura que envolve um evento desta magnitude, com uma logística imensa de transportes, alimentação, marcação de trilhas, pessoal envolvido e tantas coisas mais. Entretanto, o que particularmente a mim, merece um destaque maior é o exercício de convivência praticado ao longo destes dias. Em um acampamento com condições apenas mínimas de conforto, utilizando banheiros químicos (vinte para mais de mil pessoas e por vários dias), com um sistema de lavagem de louças (dois barris de água) onde os equipamentos saiam mais sujos do que entravam. Dormindo em sacos de dormir com temperaturas próximas de zero que deixavam os campos e as próprias barracas cobertos de gelo dificultando demais qualquer movimento no início do dia, preparando-se para mais uma largada onde enfrentaríamos mais um dia de enormes dificuldades. Entretanto, é exatamente neste ambiente “complicado” que acontece o mais gratificante. Estavamos lá em dezoito pessoas da equipe, e nestes dias todos só tem olhos para ver qualidades, e defeitos ou deficiências inexistem. Só existem palavras de apoio, de incentivo, de colaboração, de força. Quantos abraços nós vimos, que de tão sinceros certamente vinham do fundo da alma de cada um. Dias de emoção que explodiu incontida ao cruzarmos a linha de chegada. Chego a conclusão que pessoas foram feitas para se ver, para se encontrar, para estarem juntas, para compartilhar, colaborar, conviver , para estabelecerem objetivos comuns , como é o caso deste grupo que desde o início dos treinos apresentou um grau de união que poucas vezes eu vi. Seria injusto fazer alguma menção especial, já que todos, indistintamente, superaram limites. Faço isto, então, na figura de nosso amigo/Professor Daniel, exemplo de tranqüilidade que muito nos ajudou, além de, humildemente, ter dado um “passeio” nas montanhas. Também ao Coach Diego. Amigo de longa data, pelo alto grau de comprometimento demonstrado pelos seus atletas. Pelas características da prova não pode estar próximo de todos, mas abriu mão de qualquer parâmetro de competitividade e ficou com a gente. Mais lá atrás do que a sua condição técnica permite, mas dando exemplos de solidariedade e companheirismo que certamente não serão esquecidos. Enfim. Tudo valeu muito a pena."

* ANA MIRIAM

"O Cruce de Los Andes foi com certeza uma das experiências mais memoráveis da minha vida. A prova foi duríssima, mas linda. Valeu cada dorzinha, cada tombo, cada sofrimento ao subir uma das muitas montanhas...

E toda a minha satisfação está diretamente ligada às ótimas companhias! Muito obrigada aos meus amigos Trilopenses, com quem eu tive o prazer de conviver, desde os treinamentos até o último dia de volta a S. Martin de Los Andes, pela força, pelos momentos divertidíssimos no acampamento, pelas palavras de incentivo durante os treinamentos e durante os percursos, pelos abraços, pelas lágrimas emocionadas, pelos sorrisos, pelas piadas... Sem vocês não teria sido tão legal. Vocês foram demais!

É injusto fazer agradecimentos especiais, porque todos são especiais, mas eu vou ter que deixar aflorar meu lado 'puxa-saco' e agradecer demais ao Diego, que no último dia deixou pra trás a sua vontade pessoal de conseguir uma boa colocação para nos acompanhar, fotografar e incentivar durante todo o percurso. Isso foi muito importante, pra todos nós que estávamos juntos, tenho certeza. Obrigada!!

E como cantamos na chegada... Trilopez veio pra vencer, Trilopez veio pra vencer, Trilopez veio pra vencer, E A GENTE FEZ POR MERECER!!

Parabéns a todos!!"

* JEANE ABREU

"Amigos Foi um desafio e tanto Estamos em Buenos Aires relaxando da prova Eu, Guedes, Chavallin e nossa nova companheira de viagem Laura Lembramos o tempo todo dos momentos da prova, acampamentos, gargalhadas, frio...... Aí muito frio!!!!! Ficamos revendo as fotos, nos emocionando a todo momento Bem, como estamos na fase turistica da nossa viagem, vou escreve um depoimento mais completo depois Obrigada a todos Vocês todos foram muito importantes e nos incentivaram muito A dupla Je e Guedes agradece Bjs"

* MARCIA E CARLOS PASTOR

"Caros amigos e atletas da Trilopez:

Depois de passadas as emoções do Cruce, podemos dizer que nosso objetivo foi plenamente alcançado.

É certo que as infinitas horas de treinamento, as dores musculares (algumas em músculos que nem imaginávamos que existissem), o frio e o cansaço foram superados de longe pela garra, pelo esforço e pela vontade demonstrada por todos os atletas da Trilopez.

Estamos todos de parabéns!!!!!

Para nós, que estávamos em nosso primeiro Cruce, foi um carrossel de emoções, com diferentes sensações se alternando à medida em que a prova ia se desenvolvendo.

Na véspera da viagem para Ruca Chorói, já começou a rolar um clima bastante descontraído naquele restaurante reservado pelo nosso "coach", cujo nome não merece ser aqui citado, a fim de evitar novas (e velhas) piadinhas.

No dia da chegada ao acampamento, a imensa alegria de podermos construir juntos a "Villa Trilopez", com suas barracas perfeitamente desorganizadas, algumas completamente tortas (Brunetti e Giglio), mas com a certeza de que aqueles momentos seriam únicos e ficariam marcados para sempre, pela simples presença dos nossos atletas, alguns "voando baixo" como o Prof. Daniel e o Leal, e outros se esforçando e lutando para fazer o seu máximo (acho que todos nós simples mortais-corredores nos incluimos neste grupo).

Não houve nenhuma facilidade, pelo contrário, as 3 etapas da prova foram se sucedendo com graus de dificuldade crescentes à medida em que os dias passavam e o cansaço (e os machucados) se acumulavam em nossas pantorrilhas, nossos quadríceps, nossos joelhos, tornozelos, pés e ombros cansados de carregar mochilas...

O primeiro dia para nós foi de grandes surpresas, afinal esta era uma prova nova, na qual nunca se sabe exatamente o que pode acontecer ao longo do percurso.

O cansaço desta etapa só foi superado pela fantástica festa de confraternização realizada no "lounge" da Trilopez, onde todos puderam exibir alguns dotes especiais, como preparar uma tabla de frios y quesos (dá-lhe Giglio!!!!), cada um trazendo uma coisinha diferente, e o calor humano servindo para aliviar um pouco da tensão que o segundo dia de prova nos reservava.

O motivo da festa era a comemoração das bodas de Cassiano (Once Meses) y Ana Miriam, mas na realidade acabou se transformando em um Happy Hour da mais alta qualidade.

Aí chegou o segundo dia... Que "trepada" longa!!!!! (acho que a mais longa de nossas vidas).

Quanto mais subíamos mais montanhas apareciam na nossa frente, parecíamos protagonistas de filme de terror, daqueles em que a agonia nunca termina (o título deveria ser "Eu sei o que vcs fizeram no Cruce passado").

Acabamos o segundo dia exaustos. Ainda faltava o terceiro e último dia de prova, teríamos que juntar nossas últimas forças para completar o percurso.

Quando estávamos próximos da linha de chegada a emoção tomou conta da nossa dupla. Acho que pouca gente deve ter conseguido conter a emoção e as lágrimas ao ver realizado o sonho de transpor a linha de chegada.

A visão do garotinho chileno apoiado na cerca oferecendo copos d'água para os atletas...

A alegria de se sentir capaz de enfrentar - e vencer - o desafio de cruzar os Andes a pé.

A certeza de que somos todos Gigantes.

Durante estes dias que se passaram desde domingo passado, volta e meia retornam as imagens do Cruce, num "flashback" em que muitas sensações e emoções diferentes se misturam.

Com certeza o esforço de todos foi imenso.

Não há sombra de dúvida de que, sem os treinamentos, os conselhos e o apoio dos amigos, treinadores e companheiros de equipe não conseguiríamos vencer esta batalha.

Sem cair no lugar-comum, não dá para deixar de fazer elogios rasgados aos nossos treinadores. Para todos aqueles que treinam na USP, temos que agradecer ao nosso treinador Paulo, ou simplesmente Paulinho, que procurou, com seus treinos educativos, melhorar nosso desempenho, o que é muito importante para economizarmos nossas forças em uma prova difícil como esta. Parabéns a toda a equipe da Trilopez, sem esquecer do staff, do Gabriel ou do Divino, que também participam deste processo.

Não podemos deixar de agradecer ao nosso Homem-Pássaro Daniel, pelos conselhos, pelo apoio e pelos momentos vividos no Camp Trilopez.

Aos nossos colegas e companheiros de Cruce fica o agradecimento especial pelos momentos inesquecíveis passados ao longo dos dias em Ruca Chorói, Norquinco, Moquehué e Paso Icalma.

Agradecimentos especiais à dupla Cassiano e ricardinho (Chavalin) pela força que nos deram. Agradecimentos também às meninas (Edith, Lucila, Bia, Ana Miriam, Grazi e Dayane) pelos momentos intensos que vivenciamos ao longo destes dias.

Gracias à dupla Bruneti e Giglio (nossos mentores), responsáveis pelas dicas, pelos churrascos, pelo clima de extremo bom humor que tomou conta da Oca Trilopez, enfim, pelos excelentes momentos protagonizados nestes dias de intensa dificuldade e, paradoxalmente, de extrema felicidade. Voces dois são indispensáveis em provas como esta...

Por último - "last but not least" - nossos especiais agradecimentos ao nosso amigo, guia e guru espiritual, e além de tudo isso nosso treinador, o "coach" Diego Lopez, que organizou nossas planilhas de treinamento, que dividiu conosco as nossas ansiedades, expectativas e apreensões quanto ao Cruce, sempre com um pensamento positivo, sempre com palavras de apoio, e não se esqueçam, sempre com um comentário apropriado ou mesmo uma colocação um pouco mais apimentada, talvez para botar um pouco de lenha em nosso calcanhares.

Daria para escrevermos durante horas, sem esgotar o assunto. Estamos realmente muito felizes de ter participado desta corrida incrível com esta galera maravilhosa da Trilopez !

E VAMOS COM TUDO!!!!!!!!! Valeu, galera!!!"

* BEATRIZ OUTEIRO

"Queridos,

Correr o Cruce de Los Andes foi a experiência mais intensa e emocionante que vivi até hoje desde que comecei a correr. Era um projeto antigo, e quando a Ana me chamou, eu pensei, “chegou a hora”. Desde a preparação para a prova, com a turma se formando aos poucos a cada treino, pessoas que antes eu não tinha muito contato, e que agora, depois de toda esta experiência, levarei com muito carinho!!

A prova é sem dúvida muito difícil, um exercício de superação física e mental a cada momento, seja pela prova em si como pelo acampamento, dormir na barraca, frio à noite, geada ao amanhecer, “banho de gato” no lago gelado... rsrsrsr.... Mas sem dúvida valeu a pena!! As dores, o cansaço, os tombos, as bolhas, os machucados, as picadas de mosca.... as “marcas” que carregaremos com orgulho desta jornada emocionante!!! E o visual, sem dúvida, foi recompensador, e o diferencial desta prova!

Cada vez que penso no que foram estes dias, em tudo o que passamos juntos e cada um em seu íntimo, com suas experiências pessoais e motivações que os levaram até lá, tenho certeza de que podemos enfrentar o que vier pela frente. Depois do que vivi, alguns problemas deixaram de ser tão importantes, e você percebe como a vida pode ser mais simples. E que o que interessa é a amizade, o amor, o carinho e a solidariedade que pode nascer a qualquer momento.

Quero agradecer a todos que participaram comigo de mais este desafio; à Ana, companheira de corrida, container e barraca (fomos vencedoras!); e aqui, vale sim um agradecimento especial ao Daniel, que pude conhecer mais um pouquinho, e que mostrou toda sua serenidade diante das adversidades; e ao Coach Diego, que ao nos acompanhar no último dia, ditando o ritmo, nos fotografando, exerceu de forma fidedigna e com muita qualidade sua função de treinador, deixando de sua própria prova e acompanhando seus atletas.

Guardarei para sempre todos os abraços, beijos, carinhos e choros destes dias!! Valeu amigos!!

Parabéns a todos nós!"

* DAYANE BORGES

"Amigos, Fui no meu caderninho e marquei mais uma meta OK !!! PROVA CRUCE DE LOS ANDES – 2011 OBA !!! Foram 03 dias de prova , 30 km por dia total 90km de corrrida pelo os Andes da Argentina até cruzar o Chile. Na prova eram 500 duplas de atletas , sendo 80 duplas brasileiras e dessas 09 Duplas TRILOPEZ !! Foram muitos treinos e muitas privações ate cruzar a linha de chegada. Mas tudo valeu a pena ! Antes da prova , o meu sentimento era uma mistura de empolgação com ansiedade ate finalmente chegar o dia, pegar o kit , fazer a logistica de equipamentos e preparar o container . E para a nossa surpesa o nosso grupo de amigos conseguiu ficar a maioria do tempo o junto, era um show de alegria, muitas besteira, MEU DEUS !! Como o povo tem criatividade !! Nos campings , que foram 03 dias dormindo em barraca !! Vida simples...rs... O nosso lugar VILLA TRILOPEZ ja estava sempre separado pelos os nossos amigos que chegavam antes , A rotina era: montar a barraca , comida comunitaria , a mesma refeição todos os dias mas era o manjar dos Deuses !! muito frio a noite , dormir no saco de dormir, dividir a barraca !!! AH !! e para acordar, os nossos dedinhos congelavam para desmontar o acampamento, socar tudo no container , carrega- lo pesado ate o caminhao SOCORRO !!! Terminar cada dia de corrida e mergulhar as pernas no lago de agua gelada para aguentar o dia seguinte ..SOCORRO ( de novo !! ) Condições precarias de higiene !! Poeira !! e mesmo assim , estavamos encantados pela a prova, todos curtindo e adorando.... REALMENTE SOMOS DIFERENTES !! beirando um pouco a insaniedade mental....rs... Conseguimos ate fazer 02 Happy hour nos camping !! .... Era : - Bora la !! bora correr !!! é Tudo lindo !!! é Tudo NOSSO !!! TAMO JUNTO !!! Sou Brasileiro e nao desisto NUNCA !!! JUMP !!! AH MOLEQUE !!!! PORO POPOPO !! PORO POPOPO !! Foram total de 90 km de corrida, de interminaveis subidas , escalaminhadas , tombos SOCORRO !! ( sempre !!! ) ,descidas espetaculares, e paisagens maravilhosas ! A cada dia, apesar do cansaço existia uma força maior que nos fazia correr ate cruzar a linha de chegada, pois quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor. A força não provém da capacidade física e sim de uma vontade indomável de superação de vencer o desafio. Fomos todos vencedores !!! O Cruce foi especial , por mais que eu tente eu nunca vou conseguir passar as pessoas que leem o que foi essa prova . As paisagens , o esforço fisico , a dureza , as dores , as risadas, a alegria e a satisfação de fazer a prova Realmente foram momentos UNICOS ! Terminar uma prova como essa é para poucos , por isso me sinto privilegiada e em muitos momentos da prova agredecia a Deus pela a minha saude , pois sem ela eu nao estaria ali . Aqui fica o meu eterno agredimentos aos meus amigos que fizeram a prova comigo , pois com certeza fizeram toda a diferença , foram muitos....mais muito momentos de alegria !!! e hoje os consideros muito !! cada um com o seu jeito , sua mania , sua qualidade e sua diferença, Os nossos laços de amizade se estreitaram pela a sede de aventura . Contem comigo sempre ! Agradecimento especial a Trilopez pela atenção , orientação e principalmente amizade ! Diego , vc correr conosco no ultimo dia foi um prazer INENARRAVEL !!! ....rs...muito obrigada de coração ! Adorei !!!...rs...apesar de alguns momentos eu me perguntar: - Quem o convidou ??!!!!....rs..... Obrigada Grazi “ Penelope “ por ter topado em fazer dupla comigo na prova . A sua compania e amizade foram essencias para completar a prova . Pode ter certeza que vc é guerreira !!! especial , um ser humano de um coração puro e bondade infinita . Lembre-se que essa prova foi apenas uma pequena de demostração de como é forte e que pode tudo nessa vida e que os problemas nao sao nada perto de tudo que vc pode realizar . Agradeço aos meus amigos de longe que mandavam energias positivas, rezavam e torciam por mim. Isso com certeza tambem me ajudou a cruzar a linha de chegada !! Agradeço ao meu trabalho que eu gosto muito , pois sem ele nao teria como prover esse momento Agradeço a minha familia , que me ama incondionalmente ! assim com eu amo eles....Se hoje eu sou o que eu sou ....é porque a minha familia é a minha base forte , o meu porto seguro . Deus foi generoso comigo !! Obrigada !!! A fé é a superação da força, o consciente em realizar. Que Deus aumente todos os dias a minha fé . Que sem Ele eu não sou nada e com Ele eu posso tudo .....até fazer uma corrida de 90 km ...rs.. Valeu !! BORA !!! para os proximos desafios !!!! Beijos"

* EDITH PORTELLA

"Queridos amigos Cruzadores,

Depois de ter lido uma série de depoimentos emocionantes, não tenho palavras a acrescentar ao que já foi dito, vocês já disseram tudo e lindamente !

Só gostaria de deixar o meu agradecimento a cada um de vocês que tornaram esta edição do Cruce uma edição especial. Obrigada pelo apoio, pela companhia e por sua amizade !

Obrigada à Lucila que me agüentou durante a prova e não esmoreceu, aceitou o desafio e terminou bravamente. Parceira ! ;o)

Amigos, foi um prazer inenarrável compartilhar momentos tão especiais com vocês e espero que possamos fazer muita outras provas juntos, mas o que eu quero mesmo, é ir em nosso asado de comemoração ! ! ! ! rssssss

Beijos e ótimas corridas para todos nós."

* EDUARDO BRUNETTI

"Depois de mais de uma semana pós-prova, não tenho muito mais a acrescentar aos depoimentos já feitos por vocês, mas para mim, foi a prova mais dura que fiz na minha vida e graças da Deus não tivemos nenhuma lesão, quedas ou qualquer tipo de situação que trouxesse ainda mais dificuldades à prova.

Como não poderia deixar de ser, gostaria de agradecer ao Giglio pela parceria e pela força demonstrada, e aos treinadores da Trilopez pela excelente preparação física que fizeram com que a recuperação fosse muito rápida.

Agora, algumas coisas que gostaria de declarar:

Alguns de vocês me agradeceram por ter participado da prova, talvez eu tenha sido um incentivador, mas todos que foram tiveram o mérito de preparar-se e cumprir o objetivo, que é terminar um desafio deste. Estes agradecimentos me deixaram muito feliz, o que demonstrei na largada do terceiro dia, onde não consegui terminar a frase;

Os treinos especiais e os desvios da programação fizeram de nós um grupo diferenciado, quem está fora não entende o que foi a dedicação deste grupo;

E por último, gostaria de registrar a respeito da dupla não esperar no segundo e no terceiro dia, fiz a pergunta ao meu parceiro se íamos esperar e ele disse para continuarmos, pois as duplas nos alcançariam...

Segue dentro do anexo um link para o álbum de fotos pós-viagem, para que vocês curtam um pouco a beleza que tive a oportunidade de visitar.

E por último, uma declaração para o Nilton, para deixar registrado que o Leal foi “leal” com o argentino, mas você fez muita falta, principalmente nas aulas de como montar barraca!

Bjs e abcs."

* JEANE E GUEDES

"O que falar do Cruce? Nesse momento todo e qualquer comentário sobre a prova ( dificuldades, beleza do local, frio.... ) será redundante. Pois, meus amigos de prova praticamente já nos contaram muito. Nesse fim de semana, revi os videos da prova, fotos e os videos que nós realizamos. O olhar da dupla para a prova. Me emocionei mais uma vez. Me surpreendi com minhas atitudes, minha relação com o medo de altura, minha postura com a natureza, e acima de tudo, minha relação com meu marido / parceiro de prova. Naquele momento ele era muito mais que o marido, ele era o amigo, companheiro de prova ( pegar o container, montar e desmontar barraca, dividir o espaço, comida e a prova. Subidas e descidas, poderiam ter sido muito mais dos que as aparentes. Mas, fomos nos adaptando aquelas situações, conhecendo um ao outro naquele ambiente totalmente diferente do conforto de nossa casa. Observando um ao outro com nossos amigos da Trilopez, e as dificuldades que iam surgindo. Alterações de humor aconteceram, silêncio que falava muito, nossa foi duro. Com o passar dos dias, o corpo começa a dar sinais de cansaço e daí vem o medo de falharmos. Não falharmos na prova, mas sim como pessoas. Confesso que tinha medo das horas, do dia seguinte, do que enfrentariamos na etapa seguinte. Mas, saber que estavamos juntos me dava força. Olhava aquele acampamento, e pensava em silêncio "Tô com medo". O clima nos acampamentos era tão bacana que rapidamente mudava o foco. E já estavamos nós arrumando tudo p o dia seguinte. Essa prova foi para mim muito importante, minha cumplicidade com o Guedes só aumentou, reforcei a confiança que tenho em nós dois. E acima de tudo, conheci mais meus amigos. Obrigada pela força que todos os Cruzadores deram a minha dupla. Obrigada aos treinadores, vocês foram muito importantes para nós. Com todas as nossas contusões e fisio, acreditaram em nós. Obrigada especial a Diego, q ao fim do segundo dia nos empurrou p cima. E me fez acreditar que chegariamos ao Chile. Obrigada Guedes por não me deixar desistir e por ser tão guerreiro. Te amo Obrigada a Deus, pela saúde física e mental"



SHOW MEUS AMIGOS !!!! PARABÉNS A TODOS !!!
















Vídeos

15/11/2013 - BRIEF MARATONA MIZUNO UPHILL
12/11/2013 - TRILHA x ASFALTO
20/05/2013 - COMPLEMENTOS DA CORRIDA: NATAÇÃO
27/04/2013 - DESAFIO COACHES PHARMATON 2013
15/05/2013 - DESAFIO PHARMATON 2012

Apoios


Atenção Atletas !!

Momentos 2016

  

Roma Comunicação