Resultados
02/08/2009 - MAURICIO ASSUNÇÃO PARTICIPA DE UMA DAS 25 MARATONAS MAIS DIFICEIS DA AMERICA DO NORTE !!

No dia 02 de Agosto (Domingo), o nosso "Atleta Canadense" participou na Maratona de WhiteHorse no Canadá. Essa prova é uma das 25 mais dificeis da América do Norte, sendo 90% off road.

Ele fechou a prova em 4hs38´00" ficando em 5o lugar na categoria 40/49 anos.

Segue abaixo o relato enviado por ele... vale a pena ler:

"Grande coach Lopez

Cara, a maratona foi f..da. Eu havia lido no site marathonguide.com que a prova era dura (entre as 25 mais difíceis da américa do norte) mas nunca pensei que fosse tão insana.

A largada era num bonito parque no centro de Whitehorse. Havia chovido um pouco momentos antes da largada mas por sorte não pegamos chuva durante a prova. O céu estava nublado com um friozinho gostoso de 13 graus (normal numa manhã de verão no Yukon). Sendo uma maratona rústica e com poucos participantes, minutos antes da largada, os organizadores deram uma curta “aula” sobre como reagir caso o atleta fosse atacado por um urso e também aconselhavam todos a carregar uma garrafinha com água pois o número de pontos de apoio era limitado. Só aí deu pra ter uma idéia do que nos esperava, rsrs.

Os primeiros 4 km foram em asfalto com algumas subidas e já nesse ponto os atletas mais rápidos dispararam na frente e cada um foi seguindo no seu ritmo de tal modo que logo me vi sozinho, sem contato humano algum e só torcia pra não cruzar nenhum urso, rsrs ... Por volta do km 5 começaram as trilhas e aí sim deu pra ter uma noção do que é uma maratona off road. Simplesmente do km 5 até o km 38 era um sem fim de subidas e descidas em trilhas onde só uma pessoa passava. Embora houvesse um labirinto de trilhas que se entrecortavam, o percurso era bem sinalizado (a cada poucos metros havia uma fita cor de rosa amarrada nos galhos das árvores ou arbustos) mas em alguns pontos as subidas eram tão íngremes que era necessário segurar nos galhos e arbustos pra não perder o equilíbrio. Mais parecia escalada que corrida. As descidas também eram tão fortes que ficava complicado correr sem perder o equilíbrio e cair. No final da prova vi muitos atletas com joelhos e pernas esfolados e sangrando devido aos tombos. Com a maior parte do percurso margeando o rio Yukon e os lagos da região, subindo até o alto da montanha e descendo ao nível dos lagos e subindo e descendo de novo, a vista era simplesmente espetacular se vc tivesse coragem de tirar os olhos da trilha pois no alto da montanha era penhasco de um lado e floresta fechada do outro numa trilha bastante irregular cheia de galhos e pedras. Uma queda alí e rapidinho vc ia parar no rio 800 m abaixo. Durante a prova toda cruzei apenas 3 atletas que deixei pra trás. A cada 8 ou 9 km em média havia um voluntário em pontos estratégicos e também água, bebida energética e frutas mas nenhuma torcida presente embora os voluntários incentivassem os corredores dizendo coisas como “good job” e “keep going”.

Tendo feito meus treinos longos em torno de 5:40 min/km e sabendo que a prova tinha muitas subidas pensei em forçar mais nas descidas pra compensar mas logo nos primeiros 15 km vi que não seria possível manter esse pace. Eu tinha treinado bem em subidas mas não esperava que fosse encontrar subidas tão fortes que tivesse que andar em muitos pontos e mesmo nas descidas não dava pra correr, tinha que descer meio de lado pra manter o equilíbrio. Por duas vezes tive que parar pra tirar pedrinhas que entraram no tênis mas por sorte não sofri nenhuma queda ou torção apesar dos escorregões.

Já por volta do km 30 vi que não terminaria a prova no tempo planejado (em torno de 4 horas ou 4h 10 min). Daí pra frente foi só tentar manter a FC entre os limiares e curtir a prova até o final. Cruzei a linha de chegada com 4h 38 min e 5 lugar na categoria de 40 até 49 anos. A Medalha da prova é bem diferente, feita de porcelana por um artista local. Pra quem terminou a prova ofereciam também um gostoso churrasco, só faltou a cervejinha, rsrs. Pra ter uma idéia da dificuldade da prova o primeiro colocado terminou em 3h 22 e o terceiro colocado em 3h 45 min. Uma coisa é certa: minha próxima maratona vai ser no plano, no asfalto e na cidade, rsrs. Embora tenha terminado bem aquém do nosso plano de 4h-4h12min, gostaria de agradecê-lo pelo excelente trabalho pois terminar uma prova dessas inteiro e sem nenhuma contusão já é uma vitória. Tenho plena confiança que depois dessa, termino QUALQUER maratona sem problema. Fosse uma maratona “normal” eu certamente teria terminado em torno de 4 horas não tenho dúvida. Checando os números do polar, vi que a FC ficou na média de 149, bem baixa. Eu planejava manter em torno de 155-159 num pace de 5min 30 ou 5min40 /km mas com o terreno irregular não pude nem forçar nas descidas. Pra melhorar o tempo numa prova como essa é preciso treinar muito em trilhas o que não me interessa de jeito nenhum. Daqui pra frente só asfalto, rsrs. E VAMOS COM TUDO pra próxima maratona (provavelmente a de Montreal em 2010, depois te falo).

E agora vou curtir minha semana de férias em Whitehorse e tomar umas que ninguém é de ferro.

Grande Abraço"

Mauricio

P.S. Depois te mando as fotos!

Vídeos

15/11/2013 - BRIEF MARATONA MIZUNO UPHILL
12/11/2013 - TRILHA x ASFALTO
20/05/2013 - COMPLEMENTOS DA CORRIDA: NATAÇÃO
27/04/2013 - DESAFIO COACHES PHARMATON 2013
15/05/2013 - DESAFIO PHARMATON 2012

Apoios


Atenção Atletas !!

Momentos 2016

  

Roma Comunicação