Resultados
25/05/2008 - IRONMAN 2008 FOI SÓ EMOÇÃO !!

No dia 25 de Maio (Domingo de feriado), foi realizada mais uma edição do IronMan Brasil em Florianópolis, uma das provas mais desafiadoras do nosso Calendário.

A Trilopez esteve representada por 10 triatletas que discontrairam... contrariam... transpiraram... e se inspiraram durante todo Domingo em busca dos seus objetivos pessoais. Destaque para os atletas Wilson Kherlakian (30/34) e Jorge Cammarata (35/39) que conquistaram as inéditas vagas para o IronMan do Hawai em Outubro. Essa foi a primeira vez que atletas da Trilopez alcançam essa classificação... DEMAIS !!

Acompanhem abaixo os nossos resultados:

* LENISE DÁLIO: 13hs44´34";

* WILSON KHERLAKIAN: 9hs47´04";

* JORGE CAMMARATA: 9hs52´32";

* JORGE "JOCA" KULAIF: 10hs37´56";

* LUIS ABDALLA: 11hs39´16";

* AILTON LOPES: 11hs57´39";

* DOUGLAS PONTELE: 12hs04´40";

* FÁBIO UBATUBA: 12hs50´05";

* EDUARDO BRUNETTI: 13hs56´31";

* GUSTAVO PARISE: 15hs13´16".

Prova orientada pelo Prof. Daniel Costa.

QUERIDOS ATLETAS !! VCS MERECEM MUITO MAIS DO QUE UM "PARABÉNS"... VCS MERECEM O MUNDO DE PALMAS !!! VALEU DE CORAÇÃO !!

Segue abaixo um sensacional relato do atleta Gustavo Parise e Jorge Cammarata:

* GUSTAVO PARISE

"Caso vc esteja lendo esse e-mail é porque de alguma forma, direta ou indiretamente fez parte dessa minha conquista...OBRIGADO!!!! Um sonho... queria começar a relatar minha conquista como um sonho que começou há 5 anos, quando comecei a treinar para provas de aventura e triathlon. O Ironman era um sonho distante, onde admirava os que tinham a garra, dedicação, diciplina e a força de vontade... mas achava que eu nunca conseguiria!!! Em Janeiro de 2007 tive um almoço com Diego ( técnico) para alinharmos os objetivos para o ano. Havia acabado de fazer um Meio Ironman em Pirassununga e anteriormente o Extra Distance de Ciclismo( 2005)... começou a plantar a idéia de que poderia fazer o Iron em 2008...será??? Heis que ganho de presente de Dia dos Namorados a Inscrição do Iron 2008 . Foi um passo de cada vez...começaríamos pela Marathona de Porto Alegre, Meio Iron de Brasília ( 70.3), Meio Iron de Pirassununga novamente e foco total para a grande prova em 2008. E assim fomos, galgando degrau por degrau... terminamos o ano de 2007 com as metas estabelecidas atingidas, sem nenhuma lesão.. agora era a hora da grande verdade. Janeiro começou o verdadeiro treinamento... muito foco desde o primeiro dia, com treinos de base, personal de corrida , natação na hora do almoço , finais de semana regrados, nutricionista, acordando cedo todos dias, fazendo Sol ou chuva...e, para complicar ainda mais, novos desafios dentro do trabalho, o que não estava previsto, mas teria que conseguir conciliar!!! Ao longo desses 5 meses de treinamento, passei por muita provações difíceis... muitos não acreditavam que conseguiria ou seria capaz, vida profissional sendo colocada à prova a cada dia e não poderia estar cansado, finais de semana na estrada com meus fiéis companheiros de Trilopez ( Brunetti, Edu Carvalho, Lenise), além de deixar em segundo plano família, vida social e claro, mina namorada ( essa merece uma parágrafo interio, pelo companheirismo, paciência, motivação). Quartas-feiras eram treinos longos de corrida, que começavam às 5 da manhã na USP, sempre sendo motivado pelo Kerlaca... um fenômeno do triathlon... Aos poucos os meses foram se passando, os treinos sendo feitos... psicologicamente altos e baixos, euforia, angústia e também um certo receio. Chegamos finalmente em Maio e as trocas de e-mail com meu grande amigo e Ironman Rafa eram diárias... bike, hotel, avião, treinos, gripe, dores, suplementos etc... são milhares de detalhes que revisamos para que a prova corresse bem. Finalmente chegou a hora da viagem...fomos pra Floripa e chegando lá já deu pra perceber a magia dessa prova... a Ilha vive o Ironman...todos os reaturantes cheios de atletas, DVDs de provas anteriores, pessoas correndo , andando de bike, nadando no mar.... a feira, um espetáculo.... pegamos os kits, andamos pelo percurso e já começou o frio na barriga!!! Todos sempre me disseram que nesta época faz frio em Florianópolis ... mas claro que seria diferente na minha vez... foi o veranico mais quente da história, com 33 graus todos dias... isso me deixou tenso, pois o Sol não é meu amigo, definitivamente...a experiência de Brasília já havia me provado isso!!! Dia 24 de Maio, Sábado, levamos as bikes para transição, junto com as sacolas para as transições. Atletas para todo lado... deixamos as bikes, as sacolas com as roupas, acessórios etc e fomos pro hotel...o silêncio reinava naquele momento. O cabeça pensando em cada segundo, como seria a prova... jantamos e fomos dormir...consegui dormir bem, incrível...10 da noite já estava sonhando. Chegou o grande dia. Acordamos às 4 da manhã, tomei um belo café da manhã , fomos para o grande circo armado para a prova, último check nos equipamentos, alimentação colocada nas bikes, roupa de borracha e fomos para largada. Ainda noite, todos muito concentrados. Aos poucos o Sol nasce no horizonte e a imagem é maravilhosa... os atletas se alinham, sem trocar uma palavra... muita torcida em volta, helicóptero, TV...as bóias bem longes, caiaques etc... o coração palpita forte, os olhos enchem de lágrimas... uma história passa pela cabeça!!! Fogos e finalmente está valendo... agora é a hora. Natação: os primeiros 5 minutos da natação foram de muita briga na água, afinal 1200 atletas nadando não sobra espaço pra nada... aos poucos encaixo a respiração, braçada e vamos em frente. Toda natação me senti bem, mas sabia que estava fazendo muita força, pois a correnteza era muitoi forte...tinha que ficar olhando as bóias de referência todo momento... acabei um pouco acima do tempo previsto, mas via que a dificuldade era pra todos...saí com dor nas costas, devido à força que fiz... Pedal: Logo no início encontrei com a Lenise e com o Brunetti e fui forte pra tentar recuperar o tempo perdido na natação... logo no Km 8 tomei uma penalidade por vácuo... mas estava longe do outro atleta... mas tudo bem, segui em frente, com medo de ser desclassificado caso tivesse uma outra penalidade. Sol, muito vento e a dor nas costas... lugares maravilhosos... agora tinha tempo pra pensar e curtir a prova... me emocionava em saber que estava participando desta prova! Ao final dos 90 Km, encontrei com minha namorada, para reabastecer a bike de alimentos ( Special needs)... a torcida da Trilopez essa hora incrível... uma barulheira só. A emoção de reencontrar a torcida é enorme... Saí pros últimos 90 Km muito cansado e com dor... mas tinha que acabar. Desencanei do tempo e segui em frente...diminui bem a velocidade, estava preocupado... Corrida: finalmente cheguei pra transição.Deixei a bike e tentei correr para trocar as roupas...mal conseguia andar... precisei ficar 5 minutos na penalidade que tomei ( lembram?) e fui trocar a roupa...saí pra correr preocupado... Os primeiros 21 km foram o verdadeiro inferno... dor, cansaço, desânimo... além de um percurso difícil com subidas... andei e corri o tempo todo... achei que não conseguiria...acho que esse foi o momento mais difícil para mim! A Lí me acompanhava de moutainbike o tempo todo... a cabeça e o corpo pediam para desistir o tempo todo..."isso é loucura, chega... " Mas não... a cada lembrança dos amigos todos que torciam por mim, dos meses todos de treinos...não iria desistir. Fechando os 21 Km tomei um Tylenol e fui para a volta curta de 10 km... me animei novamente e fui revezando corrida e caminhada... isso já era noite e fazia frio ( uns 15 graus). Tentava me alimentar nos postos, com bolo, laranja, Coca Cola, Gatorade, pois não aguentava mais pensar em gel... Passando pela chegada só faltavam 10 Km...agora era hora de finalizar... por todo lado via-se atletas exaustos, se arrastando... eu não estava diferente. Quando apontei na avenida, faltavam 2 km comecei a chorar de emoção, dor, alegria... sabia que chegaria!!!! Tirei as última forças e fui trotando...no caminho passei pelo Brunetti que já tinha chegado, pela Priscila ( nutricionaista), amigos da Trilopez que vieram me dar mais força ... poucos metros pra chegada, entrei no funil com minha fiel companheira e namorada muito emocionado...15 horas e 13 minutos depois cruzei a linha de chegada...um esforço sobre humano que valeu cada segundo. Um sonho que começou 5 anos atrás!!!! Tenho certeza que depois disso sou uma outra pessoa... fazer um Ironman fez com que eu me conhecesse muito mais como pessoa, atleta, profissional, namorado, filho, amigo.... conehci meus limites físicos e psicológicos... descobri que sou capaz de fazer muito mais do que sempre imaginei... e agradeço a Deus por ter me dado força ao longo desses meses todos para suportar...Agradeço aos meus técnicos ( corrida, bike, natação), meus amigos, minha nutricionista...e claro... dedico essa vitória pessoal à minha família e minha namorada, que sofreram comigo, um chato, todo esse tempo. Com certeza farei outro...quando?? Não tão cedo, garanto!!!!" * JORGE CAMMARATA

"Grande Diego!!!

Como é que vão as coisas???

Bom vc já deve estar imaginando que eu estou sorrindo de orelha a orelha.... e esta certo....

Cara... eu estou muito feliz.... ainda não consegui direito saber exatamente o porque, mas eu estou muito, muito feliz... A longa espera de 8 anos, finalmente foi recompensada... e como é gostoso você poder olhar para a conquista. Independente do quanto foi investido ( financeiramente, emocionalmente, profissionalmente,...) hoje posso te dizer com toda certeza do mundo, valeu a pena....

Mesmo que por algum motivo eu não possa estar presente em kona ( toc!!, toc!!, toc!!!), a batalha pra chegar até lá foi vencida.

Tecnicamente falando, a prova foi boa. Nadei tranquilo e não olhei pro relogio quando saí da água. Então não me senti pressionado pelo assombroso tempo de 1h13min!!!! Logo no inicio do pedal me senti forte, nunca me senti assim... parecia estranho, mas eu fazia força, e a bike andava...Liguei o timer do relogio pra controlar a alimentação ( a cada 40min) e comecei a fazer força... Lembrei do combinado, fazer a 1ª volta mais forte.... hahaha então fui em frente... Respeitando a regra do vácuo, nenhum ataque ficou sem resposta.

Achei estranho pois a galera tava meio devagar... e com o tempo fui avançando. No Km 80 alcancei a Keller, e fiquei mais motivado. Ai me surgiu a duvida cruel... pô a mulher anda muito, vai fazer algo em torno das 9h30.... será que eu estou forte demais????Fiquei uns 15km acompanhando o grupo que estava com ela...e então resolvi seguir em frente...estava me sentindo muito bem, bem demais pra ficar esperando, então fui embora...sabia que a prova ia cobrar seu preço.

Alterei a estrategia de corrida, em vez de começar mais devagar e aumentar pro final, comecei mais forte, pra tentar aproveitar minhas otimas condições e andar mais rápido. Mas logo nas subidas de jurere velho, meu quadril no lado direito começou a doer...tentei mudar a maneira da pisada, e não adiantou muito. A fernada me passou no km 7 e consegui acompanhá-la até o km 26. A partir do Km 30 a situação ficou critica. As dores aumentaram bastante, e apenas administrei a prova.

Fiz um tempo bom, mas acho que poderia ter corrido melhor, quem sabe em kona.... Acho que os treinos foram muito bons, me deram segurança pra flexibilizar minhas decisões durante a prova, maturidade???.

A alimentação e a hidratação tambem foram fundamental, com certeza as melhores que fiz até hoje. E é isso ai, que venha o hawaii. Agradeço muito sua dedicação e da equipe. Apesar de estar meio distante, foram fundamentais pra conquista deste sucesso.

Agora e trabalhar pro futuro proximo...espero que td dê certo por aqui para eu poder viver esta nova emoção...

Diegão, um grande abraço!!!









Info: http://www.latinsports.com.br

Dúvidas: equipetrilopez@hotmail.com

Vídeos

15/11/2013 - BRIEF MARATONA MIZUNO UPHILL
12/11/2013 - TRILHA x ASFALTO
20/05/2013 - COMPLEMENTOS DA CORRIDA: NATAÇÃO
27/04/2013 - DESAFIO COACHES PHARMATON 2013
15/05/2013 - DESAFIO PHARMATON 2012

Apoios


Atenção Atletas !!

Momentos 2016

  

Roma Comunicação