Resultados
05/08/2007 - TRILOPEZ NO PÓDIUM NO MEIO IRONMAN DE CAIOBÁ !!

No dia 05 de Agosto (Domingo), foi realizado o Meio IronMan de Caiobá, localizado no litoral paranaense. Esse foi o 1o Meio IronMan do Semestre, sendo que a nossa Programação ainda conta com: Brasília (16/09), Pirassununga (25/11) e os classificados e interessados pelo Mundial em Novembro na Flórida.

A Trilopez foi representada pelo Quarteto: Lenise Dálio, Edelcio Costa, Jorge Cammarata e Paulo de Lucca. Após meses de determinação, eles conquistaram grandes resultados !!

Paulo de Lucca (45/49) fechou o seu terceiro Meio IronMan em aproximadamente 5hs10´50"... seu Edelcio (50/54) estreou na distância realizando o tempo de aproximadamente 5hs45´13"... Jorge Cammarata (35/39) mesmo sentido muito frio, fez uma excelente prova fechando o percurso em 4hs24´41" conquistando o 3o lugar na sua categoria... e Lenise Dálio (45/49) realizou a prova em 6hs00´33" conquistando o 1o lugar na sua categoria.

PARABÉNS A TODOS !!

Acompanhem abaixo o relato da triatleta Lenise Dálio:

"DESAFIO DOS PINGUINS

A viagem até Cabiobá, foi excelente. Paradas para o pão de queijo e o chocolate quente, é claro, e muito conversa. Assunto, claro, triathlon o tempo todo. Edélcio com as palavras de ânimo aos três, com toda a sua sabedoria, um cara sensacional. De Lucca pilotando super bem o seu super pálio carregadíssimo, as três magrelas devidamente acomodadas no teto, graças a contribuição também do mineirinho que emprestou a sua calha, e eu a Lê, tagarelando e dando uma de co-pilota dando bolachinhas e água ao piloto e ao restante da tripulação, Edélcio. Hahahhaha.

Procura as placas, faz retorno, pergunta aqui, pergunta lá, e pronto. Caiobá finalmente. Mortos de fome, é claro. Só pra variar um bocadinho, né!

Cidade lotadíssima!!!! Lotada de areia, passarinhos, prédios vazios......... caramba, será que estamos na cidade certa, pensei. Mas logo encontramos a praça onde seria a largada da prova. Já começou a dar aquele friozinho na barriga. Adrenalina já estava correndo pelas veias.

Pegamos o kit e fomos almoçar pois ninguém agüentava mais. Um belo dourado na brasa. Um prato enorme que daria pra quatro, mas conseguimos limpar tudo e deixar só a bandeja. Muito bom. Agora sim. Só faltava o sorvete. Detonamos.

Descarregar as magrelas na pousada, mochilas e voltar para o simpósio. Antes do simpósio, havíamos dado uma volta na praia, e o mar estava flat, uma piscina (hahahahhahahahahha........... aguardem). Pensamos: “vai ser baba, o frio passa rapidinho e nesta piscina conseguimos nadar bem. Ai meu Deus.......

Finalmente encontramos mais gente na cidade. Mais parecia uma cidade abandonada !!!

Assistimos ao simpósio num salão enorme, onde o Célio passou o vídeo da prova de 2005 e deu todas as informações. Deste salão, conseguimos ver através das janelas de vidro, as árvores do lado de fora. Ai meu Deus......... Cutuquei os meninos e eles me perguntaram: “o que foi?” – respondi: “Olhem para fora e vejam a movimentação das árvores”

Célio disse que a previsão era de muito frio, e que poderíamos usar luvas cirúrgicas para nadar. Vocês já viram isso? Pois é, acreditem se quiser, mas quando saímos do Simpósio, com a friaca que estava, todo mundo correu pra farmácia pra comprar as benditas luvas a R$ 0,50. O carinha da farmácia não acreditou. Acho que nunca ele vendeu luvas hahahhahahaha.

Comecei a ficar quieta, preocupada, digamos que quase que apavorada. O tempo virou muito, ventava, e o frio era demais. Tanto que nos alimentamos na pousada mesmo e cada um no seu conto rezando para o dia seguinte. Antes das 21h todos dormiam.

Preocupada com o frio, acordei várias vezes à noite. O que será de nós? Mas, é melhor viver um dia por vez, correr um km por vez, certo?

6h da manhã, tomamos café, nos alimentamos bem e eu olhava da janela da pousada para fora e a garoa continuava, o vento frio, a temperatura baixinha, baixinha..........

Cada um com seu kit, bike, roupas e quase que peguei meu termômetro e pluviômetro hahahahhahaha. Aquilo realmente seria o desafio dos pingüins. Quando chegamos na área de transição, tudo passou. Quase esquentamos hahahhahahahhahha,.......... mas foi só quase. Muitas fotos, vaselina, roupas de borracha, as benditas luvas (todo mundo estava de luvas, parecíamos malucos !!!!). Pronto, está quase na hora, vamos para a praia. Só um mergulho foi o suficiente. Ninguém tinha coragem de ficar na água. A temperatura estava abaixo de 15ºC. Dani, realmente os treinos na madruga valeram, mas faltou nadar na raia, viu! Hahahahha. Vocês já viram em alguma prova de triathlon na praia, os atletas aquecendo correndo de roupa de borracha, sem parar, detalhe, de luvinhas (estava muito engraçado – para não dizer trage-comédia). Abraços, beijos, reza, muita reza, e foi dada a largada. Ah, pra completar, quando entramos na água passava um barco enorme, acho que pesqueiro, pra ajudar um pouco e mexer mais ainda o mar.

FRIO PRA CHUCHU !!!!!!!! MAR MUITO MECHIDO !!!!!!!! E as luvas? Ahahahhahahahhaha, elas encheram feito bexigas. Era só luva voando pra tudo quanto era lado. Não deu certo. Não conseguimos ver as bóias, as ondas faziam com que subíssemos, mergulhávamos, uma loucura. Muita gente gritando, sofrendo mesmo!!! Muitas pessoas voltaram de caiaque e jet ski. Nunca vi isso!!!! Quando saí da água, para entrar novamente para a segunda volta o Célio gritou para mim, olhando nos meus olhos: “ Qual o seu nome? “ respondi, “Lenise” E ele perguntou novamente, e gritei “LENISE”. Sabem por que? Quando uma pessoa está enfartando, ou quase apagando, ou fora dos seus sentidos, a primeira coisa que ela não consegue responder é o seu nome. Será que ele achou que eu ia pifar? Eu também achei. Eu tremia muito de frio. E passar pela última bíoa? Briguei com ela duas vezes e desisti, mergulhei e passei por baixo. Quase fiquei pois no fundo estava mais frio. hahahhaha Mas garra Trilopez eu tenho e não desistiria. Levei três tombos antes de conseguir entrar na água. Muito forte!!! Muito forte mesmo!!!! E muita teimosia, garra e determinação.

Mas saí. Consegui sair da água. Encontrei o Edélcio na transição e o De Lucca já estava longe...... socando a bota. Foi fácil. Fácil pra quem via. Não conseguia parar de tremer. Tive que pedir para o pessoal do Staff ajudar pois não consegui colocar o capacete, e nem tão pouco por as sapatilhas. Tremia muito, as mãos e os pés estavam totalmente sem sensibilidade. Parecia que tinha tijolos nas mãos. E pra completar, uma menina teve hiportemia e apagou ao meu lado, quase nos meus pés. Não acredito!!!! Eu tinha que ver aquilo? Foi aquela correria com o pessoal da organização, médicos e eu virei para o outro lado. Ai meu Deus, me ajude!!!!! Subi na bike com ajuda do staff pois não sentia os pés e fui. Comendo batata do De Lucca, alternando com Gel e as orações do Edélcio. Pronto. Pronto? Vento e chuva nos últimos 20km. O frio já não era mais problema pois para quem pedalou a 5ºC na USP, aquilo até que não foi tão ruim. Conseguimos nos encontrar, os três, no vai e volta. Claro que Eu sempre no vai, e Eles no volta, né! Mas tudo bem. Não fui a última. Teve gente pior......... hahahahhahahahahha a menina da hiportermia............

Quando desci da bike, foi um alívio. Agora era questão de honra. A prova já havia terminado. Soquei o que consegui, com sangue nos olhos e consegui fazer a meia pra 1h56. Foi a salvação. As três voltas de 7km eram rapidinhas pois encontrávamos amigos o tempo todo e isso fazia a prova mais feliz.

Quando vi a faixa de chegada, a primeira coisa que fiz foi agradecer a Deus pela ajuda e pela Trilopez pois sem esta grande família com certeza absoluta, jamais completaria.

Um frio enorme quando terminei a prova. Não conseguia chocolate quente pois já havia acabado tudo. Tentamos conseguir para mim, mas foi em vão. Coloquei roupas quentes, mas o maiô molhado e o corpo gelado não havia meio de aquecer. Tentei trotar um bocadinho, mas comecei a ver algumas estrelinhas então achei melhor parar..... Queria o meu troféu, afinal, haviam poucas inscritas na minha categoria. Quando anunciaram PRIMEIRO LUGAR, YES !!!!!!!!!!!! Não acreditei!!! Foi bom demais. Ganhei além do troféu, um par de tênis lindo!!!!!!!!!!!! Subir no pódio lá em cima, depois de uma prova dessas, O DESAFIO DOS PINGUÍNS, é realmente uma vitória. Me achei !!!!!!!!! hahahhahahahhahaha

Ah, também teve o macarrão depois da prova. Muiiiiiiiiiiiiiiito bom. Detonamos um espaguete.

Mas uma vitória que não foi só minha. Edélcio foi um verdadeiro campeão. Gritei muito quando o vi fazendo os seus últimos 3km. VOCÊ CONSEGUIU, VOCÊ É CAMPEÃO !!!!! Grande Edélcio, você superou os seus limites. Era só uma questão de tempo. De Lucca, campeão!!! 5h10min, 6º colocado, por pouquíssimos minutos, está de parabéns. Graças a você, mesmo tendo feito uma média baixa no pedal consegui finalmente pedalar redondo, pedalar macio, pedalar bonito, como você diz. Obrigada de coração pela força e pelos toques.

Como já disse e repito a cada prova, a cada meio ironman: Trilopez é uma grande família e eu os amo muito. Que Deus abençoe todos vocês. Obrigada a vocês por esta minha vitória e primeiro lugar.

Um grande beijo !!" Info: http://www.ciadeeventos.com.br

Dúvidas: equipetrilopez@hotmail.com

Vídeos

15/11/2013 - BRIEF MARATONA MIZUNO UPHILL
12/11/2013 - TRILHA x ASFALTO
20/05/2013 - COMPLEMENTOS DA CORRIDA: NATAÇÃO
27/04/2013 - DESAFIO COACHES PHARMATON 2013
15/05/2013 - DESAFIO PHARMATON 2012

Apoios


Atenção Atletas !!

Momentos 2016

  

Roma Comunicação